Por que você não pode ser um fotógrafo acomodado?

Muitos profissionais reclamam da dificuldade em manter uma carreira estável ― você pode ser um deles. No entanto, o que está fazendo para mudar essa realidade? Você já parou para pensar que pode ser um fotógrafo acomodado?

Sei que esse termo pode ser um pouco duro, mas preciso ser sincera com você: o sucesso da sua carreira não vai aparecer do nada. Afinal de contas, você confiaria sua saúde a um estudante de Medicina? Portanto, é preciso ter esforço, paciência, muito estudo e ação.

Neste post, vou dar mais alguns exemplos para você entender por que não deve ser um fotógrafo acomodado. Confira!

Veja por que, quando o assunto é fotografia, você não pode ficar parado:

Fotografia envolve esforço e ação

Para você, fotografia é um hobby ou uma profissão? Se sua resposta for a segunda alternativa, então entenda: bons resultados não vão vir facilmente.

Esforço e ação são palavras-chave para o sucesso. Trabalhar outras áreas fora do estudo fotográfico é importante para você fazer a gestão certa da sua empresa.

Além dos cursos, palestras, workshops, seminários de fotografia você deve estar atento a outros aspectos, como design, marketing, publicidade e gestão. Esse conhecimento todo vai deixar seu trabalho mais rico e, claro, sua empresa mais sólida.

Um dica neste tópico é ler bastante sobre o tema em portais de gestão. Existem infinitos, você deve escolher um que você goste da linha narrativa.

Planejamento em primeiro lugar

Sabe o que paralisa um profissional? Quando ele pensa no tanto de coisas que precisa aprender e fazer, não sabe por onde começar ― e acaba empurrando com a barriga. Para evitar essa confusão, é necessário um road plan.

Aqui no blog, já bati várias vezes nessa tecla: o road plan é o plano de ação do seu negócio. É por meio dele que você vai descobrir onde seu negócio está, quais são os seus objetivos e o que fazer para alcançá-los. Depois disso, você começa a descrever estratégias e todos os aspectos que envolvem uma empresa de fotografia.

Ao ver tudo no papel, dividido e organizado, sua mente começa a ver tudo com mais clareza. Fica muito mais fácil de seguir quando você está com um mapa, não é verdade? É assim que o road plan funciona! Ele nos fornece um direcionamento.

Como dica aqui eu posso te falar de experiência própria, se você já organizar o seu dia, com atividades que deve fazer já será um treino para o que você deve fazer que é um road plan.

Você deve aprender marketing

Entenda: não adianta ser um excelente fotógrafo se ninguém conhece seu trabalho ― quem não é visto, não é lembrado. Para uma boa divulgação, invista em marketing digital, por exemplo ― ele é capaz de alcançar fãs do seu trabalho em todo o País!

A criação de um blog, de uma boa identidade visual de um trabalho conciso nas redes sociais pode fazer toda a diferença para um fotógrafo. Não é compra de seguidores ou envio de spams por e-mail, e sim um trabalho feito com base no estudo do seu cliente ideal, ou seja, a sua persona. No final das contas se você não se promover, não promover o seu trabalho você não vai vender.

Minha dica quando o assunto é marketing é: seja autêntico, faça para o seu persona e não o persona do concorrente. Algumas vezes ficamos tão presos ao que os concorrentes estão fazendo que acabamos fazendo igual e não temos resultado. Então foque em suas estratégias. Escute o seu persona para traçar seu plano de ação.

Seu nome é uma empresa

Quando você trabalha como um fotógrafo autônomo, torna-se um microempreendedor. Resumindo: você é uma empresa. Portanto, além de aprender constantemente sobre a fotografia em si, provavelmente a maior parte do seu tempo será investindo no seu próprio negócio.

Rotinas administrativas, aspectos legais, identidade visual, pesquisa de preços, fornecedores (quando você trabalha com produtos fotográficos) e marketing são assuntos que você precisa conhecer. Mesmo que não domine, é preciso entender um pouco de cada pauta.

Minha dica: não se apavore vendo tudo o que se deve fazer e aplicar sendo o fotógrafo. Sempre pensamos: “Eu quero ser fotógrafo” mas no fundo temos que andar de mãos dadas com “Eu tenho que ser gestor”. Esta conscientização já faz toda a diferença e mudança de mindset.

Nunca se esqueça do comprometimento

A flexibilidade do trabalho autônomo pode ser ótima nas mãos certas, mas a perdição para certos profissionais. Se você não souber se organizar, acaba enrolando para fazer suas tarefas ― e a procrastinação é a melhor amiga do fotógrafo acomodado.

Com planejamento e disciplina, você consegue colocar em prática todas as tarefas da sua empresa e ainda ter tempo para investir nos estudos e, é claro, na sua vida pessoal. Afinal, um bom profissional sabe separar trabalho e descanso ― algo fundamental para uma vida feliz.

Pronto para deixar de ser um fotógrafo acomodado? No dia 21 de fevereiro, vou ministrar uma Masterclass 100% Online e Gratuita para quem deseja trabalhar o assunto vendas, atração de clientes e marketing digital. Faça sua inscrição e venha aprender comigo!

 

 

até a próxima

Silvia

GOSTOU?
Que tal compartilhar?
Share on FacebookPin on PinterestGoogle+

Comentários

comentários