9 barreiras que te impedem de começar a viver de fotografia

Há muitas barreiras que podem impedir um fotógrafo viver de fotografia. Elas podem ser estruturais ou psicológicas: inexperiência, insegurança, alta concorrência, má gestão de negócios, falta de equipamentos de ponta etc.  

No entanto, você não deve deixar as dificuldades bloquearem seu desenvolvimento e impedirem seu sucesso. É possível ter êxito com um planejamento bem-feito e uma gestão adequada do negócio ― e eu sou prova viva disso.

Neste post, eu vou te mostrar nove mitos que “impedem” um profissional de viver de fotografia e esclarecer por que você deve deixá-los para trás antes de começar seu negócio. Confira:

1. Não é possível viver de fotografia

Sim, você pode viver de fotografia. Para tanto, deve conduzir seu negócio com planejamento, implementando estratégias. Isso só é possível por meio de um plano estratégico: é ele quem vai mostrar onde você está, para onde deseja ir e o que fazer para alcançar seus objetivos.

Lembre-se de que não basta fazer o plano, é preciso segui-lo. Ele será seu guia para manter seu negócio no rumo certo.

2. Minha profissão não é valorizada pelo mercado

Antes de querer que o mercado te valorize, você deve se valorizar. Acredite no seu potencial, nos seus anos de estudo, treinamento e cursos de aperfeiçoamento. Essa fé em si mesmo tem muito a ver com a barreira número 1: quando você sabe para onde quer ir, fica mais seguro diante do que precisa fazer para chegar lá.

Veja um exemplo: quando você deseja viajar, você se prepara financeiramente, pesquisa hospedagens e se informa sobre os pontos turísticos, certo? Isso tudo faz com que você se sinta mais seguro em relação à viagem. É a mesma coisa com os negócios.

3. Não consigo chegar até meus clientes ideais

Sim, é claro que você consegue! Mas clientes não caem do céu ― principalmente aqueles que você deseja ter, que vão pagar um preço justo pelo seu trabalho. Para encontrá-los, é necessário seguir uma metodologia e praticá-la.

Faça com que o cliente conheça seu trabalho e veja seu diferencial em relação à concorrência. Para isso, é necessário ter foco em entender o que o público necessita e, aí sim, atendê-lo. 

4. Não tenho a melhor técnica, nem o melhor equipamento

No início, ninguém tem domínio pleno da técnica, muito menos o equipamento de última geração. É por isso que você deve investir em melhoria contínua: do seu material de trabalho, dos seus recursos, da sua técnica, dos serviços oferecidos no seu negócio de fotografia, do seu atendimento.

Eu já tenho um bom tempo de carreira e posso afirmar para você que continuo aprendendo e ainda tenho muito a aprender. Acredito que aprendemos e podemos melhorar a cada dia.

Lembre-se: na hora de te contratar, o cliente não pergunta qual tipo de equipamento você usa. Ele está preocupado com o resultado do serviço.

5. Não consigo vender

Acredite: você consegue vender sim. Obviamente, ser comunicativo ajuda, e muito, na hora da venda, mas caso esse não seja seu perfil, não pense negativamente sobre esse processo. Vender aquilo no que acreditamos e o que amamos fazer é bem mais fácil do que você imagina!

Invista no autoconhecimento e desenvolva suas habilidades de comunicação. A melhor pessoa para vender o seu negócio é você mesmo. Se você for um fotógrafo de família assim como eu, pense que não está vendendo fotografias, e sim sonhos, emoções e lembranças.

6. Vai demorar muito tempo para que eu tenha retorno

Não vou mentir: viver de fotografia demanda tempo e investimento. E tudo o que exige investimento precisa de um determinado tempo para dar o retorno desejado, mas isso faz parte do processo de todas as profissões.

Se você trabalhar de forma estruturada e planejada, o tempo do retorno sobre investimento (ROI) vai ser muito mais rápido, ou seja, você conseguirá ver o resultado de seu esforço com muito menos tempo. Consequentemente, você conseguirá retirar lucros com mais rapidez.

7. Não dou conta de administrar meu negócio

Esse é um medo mais do que comum para quem decide levar a fotografia como negócio. No entanto, você deve superar esse mito e aprender a gerir tudo o que envolve a sua carreira, como uma empresa.

Você não precisa, necessariamente,  ser formado em Administração para aprender a lidar com seu negócio. Claro que uma graduação ou experiência no ramo ajuda, mas se você tiver um plano de ação bem estruturado, você vai saber o que e como gerir, além de quais são as ferramentas necessárias para essa gestão.

8. Não conseguirei me sobressair em um mercado tão concorrido

O alto número de profissionais e as tendências de mercado têm deixado o estilo fotográfico muito homogêneo, sem grandes diferenciais. Para que você se sobressaia e possa viver de fotografia, trabalhe em um bom posicionamento e em um plano de marketing para que seu público enxergue, valorize e se identifique com a sua mensagem.

9. Não preciso fazer um plano de negócios

Esse é o maior erro entre os gestores. Segundo pesquisa de 2014 do Sebrae, a falta de planejamento é o principal fator para o fechamento de empreendimentos, seguido de gestão e de comportamento do empreendedor. Outra mais recente, do IBGE,  afirma que 60% das empresas fecham suas portas em menos de 5 anos.

Por isso, você não deve deixar de elaborar um plano de negócios. Embora, para muitos pareça uma tarefa inútil, apenas um papel cheio de nomes complicados que nunca será consultado, seu plano de negócios deve ser encarado como uma vantagem competitiva.

Esse documento é um “roteiro” para que você possa alcançar seu sucesso. E não adianta usar o plano de outra pessoa; você pode estar em uma fase profissional diferente da pessoa de quem você copiou.

Quando elaborado corretamente, o plano vai mostrar o caminho da viabilidade para que você possa viver de fotografia, considerando aspectos:

  • estruturais;
  • administrativos;
  • estratégicos;
  • mercadológicos;
  • técnicos;
  • operacionais;
  • financeiros.

Resumindo: de forma organizada e precisa, o plano de negócios e o planejamento estratégico vão te mostrar tudo o que você precisa saber para criar e conduzir o seu negócio de fotografia.

É possível viver de fotografia. No entanto, você deve derrubar as barreiras que você mesmo se impõe. Para isso, além da técnica, é essencial que haja profissionalismo e planejamento para alcançar todos os seus objetivos.

Do dia 22 a 28 de outubro vai ter um workshop gratuito online para você participar inteiramente grátis, onde muitos dos pontos que citei aqui falarei lá. Reserve seu lugar clicando aqui.

Gostou de conhecer os principais mitos que podem te impedir de viver de fotografia? Para começar já o seu planejamento, conheça 5 ferramentas essenciais de Marketing Digital para fotógrafos!

até a próxima

Silvia

GOSTOU?
Que tal compartilhar?
Share on FacebookPin on PinterestGoogle+

Comentários

comentários